A Classe dos Excluídos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

De vez em sempre recebo pedido de cristãos de natureza muito ofensiva, pedem que eu faça textos para reprovar a conduta de ateus, rebater seus argumentos; pedem para expor o erro da conduta homossexual e chamá-los mais uma vez de abominação;
pedem para eu reprovar um subordem de castas, que, na cabeça deles, estão perdidos automaticamente e sem chance de mudança.

Como se ateus, prostituas, homossexuais e drogados já tivessem ido tão longe que o caminho de volta seja praticamente impensável. São assim colocados como uma classe excluída, que não merece nossa atenção (nem mesmo no local que chamamos de hospital espiritual, a igreja).

Eu não posso negar que as Escrituras reprovam uma série de atitudes, mas, independente da gravidade de pecado, pecados são todos errados. Sim, existem pecados piores que outros, mas não terei espaço para discutir isso aqui (Leia Jo 19:11, Pv 6:16-19, Testemunhos Seletos volume II  página 256, Vai lá “Na Mira da Verdade”, sei lá, não estou falando nenhuma heresia aqui). No entanto, a Bíblia não nos ensina a fazer uma inquisição moderna com essas pessoas, não apóia fazermos piadas com eles ou maltratarmos suas deficiências.

Sabe aquela palavra que costumamos usar? Essa mesmo, a tal da abominação? A mesma palavra em hebraico que diz que práticas homossexuais são abomináveis é usada em Provérbios 11:1, vejamos:

“Balança enganosa é abominação para o SENHOR, mas o peso justo é o seu prazer.”

Você acha que aqui o texto condena um objeto com defeito e que ele pagará por nossos pecados? Claro que não, o problema está em quem fabrica a balança enganosa. Ou seja, pessoas enganosas, desonestas ou que fazem negócios sujos são tão reprováveis quanto quem elas tanto querem acusar. Vamos ver outro verso onde a mesma palavra para abominação é usada na Bíblia?

“Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina:  Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente,
O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal,
A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.”
Provérbios 6:16-19
Não é à toa que a punição do mexeriqueiro era praticamente a mesma que a da homossexualidade em Israel, o mesmo vale para outra classe desses “excluídos” que mencionei.

No grande dia do Juízo é bem capaz que haja mais adventistas queimando por hipocrisia que outros pecadores que julgamos piores que nós. Eu tenho a teoria de que os pecadores menores vão tirar mais pessoas do Céu que os pecados maiores, até porque quando achamos algo inofensivo, pouco nos importamos com ele. Agora pessoas que têm de atravessar provações pecaminosas claramente reprováveis frequentemente procuram ajuda mais rápido, elas reconhecem mais fácil seus erros do que aqueles que acariciam seus pecados secretos.

Pessoas cujos pecados julgam inofensivos não tomam providência nenhuma para se libertar desse mal. Que adianta não ser homossexual e cultivar um vício pornográfico ainda que seja com pornografia heterossexual? Não se engane, as duas práticas precisam ser confessadas e abandonadas! (Pv 28:13)

Quanto a descrentes, tenho os amigos ateus mais sinceros de coração, pessoas de nobreza elevadíssima. Eles, sem perspectiva espiritual nenhuma, são mais devotos à caridade que dezenas de cristãos que conheço, e pior, cristãos de longa data. Não é de se estranhar que na história dos relatos bíblicos muitos descrentes e gentios colaboraram para salvar o povo de Israel. Na hora certa, muitos deles serão chamados e aceitarão a Fé, nosso dever é amá-los e conversarmos com eles tentando revelar a Graça e a Lei de Deus não só em palavras, mas em vigorosos sermões de testemunho diário. Tenho certeza que essa conduta é uma estratégia muito mais eficaz que os chamar de nomes pejorativos, fazer piadas, pensar que são filhos do Diabo ou destratá-los por serem ateus.

Antes tivéssemos mais ateus sinceros e preocupados com o próximo que as multidões de pessoas que engrossam as fileiras de igrejas evangélicas desonestas e que roubam seus fiéis seguidores.

Então, meu caro, antes de ter coragem de chamar o pecado de alguém pelo nome, crie coragem de chamar o seu pecado, seja ele qual for, pelo nome e apresentá-lo ao nome cujo poder pode derrotá-lo: Jesus Cristo.

“Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, e sois redarguidos pela lei como transgressores.” Tiago 2:9
“A religião pura e imaculada para com Deus e Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.” Tiago 1:27

 

Matheus Fugita

  • Pedro Machado

    Texto muito legal! Definitivo a meu ver…Parabéns