DIVERGENTE. Não é coisa de ficção. Você também pode ser um cristão assim.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Vamos lá. Muito tem sido falado e comentado sobre a nova trilogia queridinha dos adolescentes (e até alguns adultos também) – Divergente. Tris é uma garota de 16 anos que vive em sociedade dividida por facções. Para uma pessoa fazer parte definitivamente de uma dessas facções ela precisava passar pelo teste de aptidão. Ali são realizadas simulações que definem para qual facção aquela pessoa é mais apta para morar, sendo que o normal é a pessoa ter aptidão para apenas uma facção.
Ao fazer seu teste Tris descobre ser uma Divergente, pois se mostrava apta para mais de uma facção, ou seja, suas ações não concordavam com o que a simulação aparentemente queria mostrar (além do fato de poder controlar as simulações com que eram feitos os testes…rs).

Mas não é sobre o livro, filme, série, ou seja lá o quê mais vão fazer disso, que eu gostaria de falar. Meu objetivo aqui é dizer que nós também podemos estar sendo divergentes como cristãos. E como cristão entenda-se que é aquele que acredita, segue e pratica os ensinamentos de Cristo. Ao responder uma pesquisa dizemos ser cristãos, mas será que somos realmente ou andamos divergindo do real significado da palavra? Veja bem, como cristã acredito em Jesus como meu criador e redentor. Também acredito que a Bíblía é o livro em que me é revelado esse maravilhoso Jesus, além de ser meu guia prático que mostra como devo viver uma vida de acordo com os ensinamentos de meu Mestre.

Mas o fato é que algumas vezes, ou na maioria das vezes, acabamos esquecendo desses não tão pequenos detalhes e ser cristão passa apenas a ser mais um título ou um rótulo que nos damos, da mesma forma que somos brancos ou negros, solteiros ou casados, brasileiros ou mexicanos. Na verdade, às vezes parece mais uma escolha que somos obrigados a fazer, não por força ou violência, mas para se sentir parte de algo maior. E aí deixamos de refletir no peso que essa escolha tem em nossas vidas. Uma escolha que pode ou não nos garantir a salvação. E por não refletir acabamos por divergir do real significado do cristianismo.

Jesus certa vez disse que seríamos conhecidos por nossas obras, ou seja, por aquilo que damos a conhecer às pessoas sobre quem somos e como agimos à respeito de nossas crenças (Mateus 7:16). Ser cristão é muito mais do que ir à igreja, dar o dízimo, pregar, cantar hinos, ser diácono, ter uma família bonita. Ser cristão também é não colar em provas, não se vingar de quem lhe fez mal, não emprestar dinheiro com juros, não maltratar os animais, não ficar com o troco errado, não mentir (e até não omitir muitas vezes), tratar bem a esposa e os filhos. É cuidar do corpo como templo do Espírito Santo ( 1 Coríntios 6:19 e 20), e isso inclui abstinência de álcool, fumo, drogas e outras substâncias nocivas. É cuidar da mente também (Filipenses 4:8). Ser cristão é desenvolver o Fruto do Espírito (Gálatas 5:22). É estudar a bíblia todos os dias, orar todos os dias, pedir perdão todos os dias. Principalmente, é manter um relacionamento com Jesus todos os dias. Ser cristão está muito além daquilo as pessoas podem enxergar, porém não além do que Deus pode ver. Falo isso porque Deus enxerga até aquilo em que divergimos às escondidas, aquilo que achamos que ninguém mais sabe ou que algum dia poderá ser descoberto (entendedores entenderão).

Para ser um cristão é preciso mais do que apenas dizer “Creio em Jesus”. O apóstolo nos diz que até os demônios creem (Tiago 2:19), mas ainda eu não soube de nenhum que seguisse de verdade os ensinos de Cristo. É preciso seguir o Mestre, agir como Ele. Amigos, não é fácil deixar de ser um Cristão Divergente. Eu mesma o sou em muitos aspectos. Mas devemos tentar e pedir ajuda de Deus sempre. Ele prometeu que se pedíssemos Ele enviaria seu Espírito para nos ajudar e nos fortalecer em nossa caminhada rumo ao Céu (Lucas 11: 9-13). A boa notícia é que há uma cura para essa Divergência chamada Pecado. Basta ler a Bíblia e lá acharemos a resposta, auxílio e conforto que tanto procuramos e necessitamos. Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho. (Salmo 119:105)

“Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, engando-vos a vós mesmos.” Tiago 1:22