Eu amo o homossexual como a mim mesmo!?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Nas últimas semanas o confronto nas redes sociais entre homossexuais e cristãos está tendo maiores repercussões devido a passeata dos LGBTs somado a revolta contra o comercial da O boticário por alguns religiosos. Essa luta tomou maior força por causa de uma multidão que resolveu “sair do armário”. E não são os gays. São pessoas que decidiram se posicionar tanto de um lado, quanto do outro.

Observando textos, vídeos, pesquisas e a mídia, duas palavras bem fortes são repetidas no geral: Amor e Respeito.

Vamos falar primeiro do Respeito.

Segundo a Constituição Federal

“Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade,…”

Ou seja, devemos respeitar nosso próximo, independente do que ele acredite ou escolha viver. Se alguém está de desacordo quanto a isso, mude para um País que pensa igual a você.

Sabe aquela famosa frase: minha liberdade termina quando interfere a liberdade do outro? Eu aprendi na pré escola e acho que todo mundo já ouviu essa expressão que é totalmente auto-explicativa.

Devemos respeitar nosso próximo, mesmo que ele não tenha a mesma opinião.

Mas não é assim que a história está sendo conduzida.

Um grande problema é o desrespeito e o desamor de ambas as partes. Se formos analisar o contexto humano, ninguém, NINGUÉM, está certo. Todos saem perdendo.

Por isso, vamos falar do Amor.

Ahhhhhh, o Amor.

Segundo a Bíblia em Matheus 22:39, diz o seguinte:

Ame o seu próximo como a si mesmo

Amar o próximo como a mim mesmo > homossexuais também são o próximo > Amar os homossexuais como a mim mesmo

Será que o amor morreu e eu não fiquei sabendo? Oo

Gostaria de enfatizar uma coisa.

A partir daqui o texto será conduzido com base Bíblica, afinal essa luta começou por conta dos escritos presentes nela, A Bíblia. Então já que todo mundo já esteve em contato com esse Livro de alguma maneira, vamos usá-la, mas de modo coerente, com respeito (afinal nosso país se constitui por maioria cristã, colonizado por católicos) e livre de preconceito.

Nós amamos porque Ele nos amou primeiro. Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.
1 João 4:19-20

Então…precisamos amar nossos irmãos. Mas antes disso, vamos entender o que é o amor?

[Aqui um post específico sobre amor]

Em 1 Corintios 13, há uma famosa descrição do amor

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha;
1 Coríntios 13:4-8

Logo, o amor não é um mero sentimento e sim um princípio carregado de bons valores.

O amor é o resumo da Lei de Deus, pois Ele disse para amarmos a Deus (primeira tábua) sobre todas as coisas e nosso próximo (segunda tábua) como a nós mesmos.

O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor. Romanos 13:10

E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele. 1 João 4:16

DEUS é Amor e Seu caráter é a Sua Lei.

Um Deus de amor não age com injustiça ou tirania ou com a mentira e isso vimos na descrição do amor em 1 Corintios 13, mas sim com justiça, misericórdia e verdade.

Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo Seu muito amor com que nos amou,
Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
Efésios 2:4,5

Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de Deus. Romanos 10:3

Quando deparo com textos sobre a misericórdia e a justiça de Deus, fico maravilhada com a infinidade e plenitude de Suas ações e Sua graça para conosco.

Somos seres humanos ingratos, pecadores e eu estou falando de todos nós.

Você já teve um amor não correspondido?

Dói, né? Amar alguém e querer receber o mesmo amor.

Imagina então Deus, que deu Seu filho unigênito para nos salvar em uma cruz  (João 3:16) e a todo tempo concede-nos um amor sem medida, no qual negamos diariamente.

Ninguém tem direito de dizer que seu sofrimento é semelhante ao de Jesus, porque ninguém entende esse amor.

Olhando essa visão do Amor de Deus e Sua misericórdia e Sua justiça… Cabe a mim ou a você julgar ou discriminar alguém? Seja por sua religião, cor, opção sexual, cultura…????????

Creio que Não!

Mas porque então há tantos comentários de que Deus é tirano ou que Sua Escritura soa homofóbica, radical e preconceituosa se vimos o caráter de Deus em Sua Lei que é a maior expressão do amor?

Talvez porque nós, os próprios seguidores de Cristo, não agimos de acordo com o exemplo que Ele nos deixou, sendo mesquinhos e donos da verdade.

Portando vamos expor, rapidamente, duas histórias bíblicas onde houve Amor, Misericórdia e Justiça da parte de Deus para com seus filhos.

Davi e Solomão (pai e filho) seguiam a Deus em sua juventude, mas quando mais velhos no período de seus reinados, o primeiro cobiçou, cometeu adultério e homicídio e o segundo promiscuidade (geeeeentxiii, eu não perdoaria nunca, alguém pode pensar), mas Deus os amava muito. Amava a Davi e a Salomão, não os seus pecados. Ambos se arrependeram e Deus os perdoou. Mesmo assim Deus agiu com JUSTIÇA e você pode acompanhar essa história em 1 Samuel 17, 2 Samuel 11, 1 Reis 1 e 1 Reis 11.

E o efeito da justiça será paz, e a operação da justiça, repouso e segurança para sempre. Isaías 32:17

Não há como negar que o pecado não é compatível com o caráter de Deus.

Deus ama o pecador, mas abomina o pecado.

Forte né? E a Bíblia revela os maiores atos de Amor, Misericórdia, Mansidão, Justiça, Juízo, Eternidade, Caráter de Deus. É só ler e estudar para conseguir esse entendimento.

Mas Ele não obriga ninguém a ter um estilo de vida que Ele designou para nós e que se exemplificou em Jesus. Porque o que Ele quer é que estejamos todos juntos com Ele no Céu e isso é uma escolha.

Entenda querido irmão que Deus te ama demais, mas Ele não ama os seus pecados e eu não estou falando sobre homossexuais ou heterossexuais. Estou falando sobre pecados que aborrecem muito a Deus e que são cometidos por todos nós.

Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina:
Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente,
O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal,
A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.
Provérbios 6:16-19

Ele nos chama para abandonarmos os nossos pecados e nos prepararmos, pedindo a transformação diária, para estarmos com Ele no reino dos Céus.
E sabe, Deus também deixa em Sua Palavra pecados que não estarão lá.

Em I Corintios 6:9-10 está escrito quem não terá parte no reino de Deus:

Vocês sabem que os maus não terão parte no Reino de Deus. Não se enganem, pois os imorais, os que adoram ídolos, os adúlteros, os homossexuais, os ladrões, os avarentos, os bêbados, os caluniadores e os assaltantes não terão parte no reino de Deus.

(Ahhhhhhhhhhh Oo na Bíblia está escrito HOMOSSEXUAIS!!!!

Veja bem! Deus te ama, assim como ele me ama. Ele não se mistura com o pecado e está disposto a perdoar, pois somente um pecado não há perdão: contra o Espírito Santo

Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens.
Mateus 12:31

Eu não conheço você que está lendo esse texto e de modo algum estou aqui para ferir alguém ou apontar um erro, descriminar ou agir com preconceito. Tenho muitos (MUITOS) amigos gays e os amo demais. Alguns são como irmãos que sabem que eu não condescendo com a opção sexual deles e, mesmo assim, eles também me amam. Sabe como eu e meus amigos gays nos damos muito bem? Porque nós nos respeitamos muito.

Pra deixar mais claro. Eu não condescendo com a homossexualidade, mas amo meus amigos homossexuais.

Talvez você seja hétero e homofóbico ou homo e cristofóbico. Se me for permitido, darei uma sugestão. Tente conhecer um ao outro, a realidade, o que levou a decidir pela vida que tem, mas não precisa compactuar com suas práticas.

E PRINCIPALMENTE, tente conhecer a Deus. A Bíblia é um caminho importante para esse entendimento do Senhor. E nunca se esqueça que Ele te ama.

Meu desejo sincero é que você escolha estar ao lado de Jesus, pois Ele é a maior fonte de amor e bondade que existe.

E se você, ao ler esse texto, percebeu que seus pecados estão impedindo que possa conhecê-Lo melhor, lembre-se que:

– Ele é o Deus do Impossível: Lc 1:37
– Você precisa ter fé Nele: Hb 11:6

Que nós abandonemos qualquer tipo de pecado, seja fofocar, adulterar, não dar a devida educação aos seus filhos, comer demais, desrespeitar pai e mãe, mentir, cobiçar, odiar o próximo, ser preconceituoso ou praticar o sexo da maneira que Deus não ordenou. Porque Ele nos espera.

Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel?
Ezequiel 33:11

Por Giovanna Bonilha

  • Eunice Carcial
  • LeX.

    “Devemos reconhecer que há entre nós certa covardia – medo de rejeição que flui do ídolo da autopreservação. Assim, temos desenvolvido uma visão distorcida e conveniente do amor que jamais perturba ninguém. É um amor sem verdade, convicção e coragem para ensinar, reprovar, corrigir ou treinar. É um amor que deixa as pessoas andarem rumo ao inferno, sem adverti-las, em vez de confrontá-las em seu pecado, ferindo sua frágil autoestima ou tornando-as inimigas ao dizer-lhes a verdade. Na verdade, isso não é amor, mas a antítese do amor. Se nunca repreendemos as ovelhas para ganhar injustamente seu desfavor, não é porque as amamos, mas porque queremos que elas gostem de nós. O desejo de afirmação e apreço é veneno mortífero ao homem de Deus, no entanto, parece que muitos já foram mordidos por ele.”
    (Paul Washer – Segurança e Advertências do Evangelho)

    • giovannabonilha

      Concordo com você irmão.
      Mas precisamos alertar com amor e lembrar que Jesus é o maior exemplo que temos.
      Não sei se você leu todo o texto, mas no final dele a mensagem é clara quanto a qualquer tipo de pecado que pode nos tirar do céu.
      Um grande abraço

      • Apóstata Polêmico

        E ainda digo mais:

  • Gostei muito da sua maneira de pensar. Não temos o direito de jogar pedras em ninguém.