O megafone

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

O megafone é um aparelho que amplia o som. Uma pessoa pode ser ouvida por outra, mesmo que estejam muito distantes, porque esse objeto projeta as ondas sonoras em uma direção específica. Com essa definição, pode-se comparar na forma que Deus Se direciona a nós, a fim de ter uma comunicação com Seu povo. No tempo do povo de Israel, Ele usava o megafone chamado de profeta, para que fosse ampliado a Sua vontade para os homens. Esses megafones não falavam por si mesmos, mas transmitiam a mensagem de Deus.

Na época de Jeremias, havia muitos maus “profetas” que viviam fora dos padrões de Deus. Além disso, levavam mensagens falsas ao povo. Em palavras mais simples: eles faziam o povo pecar, afirmando que, tudo o que falavam ou faziam, era o certo. Deus, no entanto, dizia através de Seus verdadeiros oráculos que esses falsos profetas estavam errados. Aqui vemos um cenário problemático: como discernir um falso de um verdadeiro profeta? Indubitavelmente que os profetas de Deus não eram perfeitos, porém eles buscavam diariamente a transformação espiritual; colocavam sua própria vida em sacrifício pela justiça e confiavam inteiramente em Deus. Por isso, eram honrados por Ele. Mas, infelizmente, o povo não sabia qual era a função do megafone e acharam que a mensagem era de Jeremias. A única maneira pela qual podemos descobrir o verdadeiro profeta é fazendo da Bíblia o seu guia. Um profeta não megafoniza coisas agradáveis em um mundo de pecados, logo a mensagem, na maioria das vezes, era de reprovação.

Será que a história se repete?

A obra de Deus na Terra apresenta, século após século, uma surpreendente semelhança, em todas as grandes reformas ou movimentos religiosos. Os princípios envolvidos no trato de Deus com os homens são sempre os mesmos. Os movimentos importantes do presente têm seu paralelo nos do passado, e a experiência da igreja nos séculos antigos encerra lições de grande valor para o nosso tempo. (O Grande Conflito, cap. 19, p. 300)

Deus Se valeu de muitas maneiras, para que o povo tivesse comunhão com Ele. Um desses era o sacrifício do cordeirinho, simbolizando o Cordeiro que tira o pecado do mundo (João 1:29). É-nos mostrado também sobre a serpente de bronze que prefigurava Cristo pendurado no madeiro. O oleiro e o vaso, uma pequena parábola ilustrativa a respeito de Deus transformar a vida do homem. Todos esses meios nos mostram a Graça de Jesus; elas são apresentadas para que conheçamos o caráter de Deus e Sua vontade. Desprezar a Graça concedida, através de nossa incredulidade, traz maldição para nós mesmos.

Trazendo para os nossos dias, temos um megafone chamado de Ellen White. Ela tem mensagens muito importantes para o nosso tempo. Ela não fala de si mesma. A história se repete. Esse megafone tem falado muitas coisas que reprovam os nossos gostos e costumamos dizer que tudo o que ela falava era para o século XIX. E não é assim. Assim como a história de Jeremias, ocorrida há mais de 2500 anos, tem seu valor inestimável para o povo de Judá, Ellen White tem seu papel fundamental na atualidade. Deus utilizou e utiliza de maneira poderosa esse megafone. Por que cair nos mesmo erros dos nossos antepassados? Ouça o megafone de Deus!

Giovanna Bonilha e Sthefeson Rony