Escolhidos

 

As epístolas de Pedro possuem um significado todo especial para nós que vivemos no tempo do fim (1 Pedro 1:5). Suas epístolas assumem um tom pastoral, de acordo com a ordem recebida de Cristo (João 21:15). Nelas encontramos conselhos sobre casamento, modéstia, deveres para com as autoridades civis, estilo de vida, conselhos aos jovens… Enfim, como um pastor deve cuidar de cada área vital de sua igreja, assim Pedro admoestou e aconselhou o corpo de crentes espalhados pela Ásia Menor.

O apóstolo inicia sua segunda carta afirmando que os seus leitores eram eleitos. A palavra “eleito” vem do grego ekletoi, literalmente, “os escolhidos”. Sobre isso, Cristo fez uma distinção em Mateus 22:14, vejamos: Continuar lendo

Restauração do domínio

O autor da lição fez um esquema muito prático e simples de ser entendido. Vejamos o que ele fez:

1- Sábado

Percebi que as introduções das lições são um sumário de tudo aquilo que vai ser discutido durante a semana. Tem três coisas que o autor coloca: como era o Éden; o domínio do santo par no Éden e o êxodo do Éden; e a restauração do Éden.

2- Domingo, “Criado para dominar”

Há uma explicação sobre o que é esse domínio. Nós pensamos como senso comum pensa: “domínio” é algo ruim e nos remete a despotismo. A lição, porém, trata esse assunto com sabedoria. O comentário de Ellen White sobre a lição deixa a pista no terceiro parágrafo da lição de domingo: inteligência, cérebro pensante e autônomo.

Era propósito de Deus que o homem usasse esse domínio (toda a capacidade intelectual) para constantemente aprender sobre Ele e que começasse a pensar e agir como Ele. “Seu caráter seria moldado de acordo com o caráter divino.” (CBA, V. 1, p. 1082). Continuar lendo